|. HOME .| -->

Senado examinou custos da telefonia

Os altos custos e as dificuldades de acesso à banda larga foram analisados em 2010 por um grupo de trabalho formado por senadores das comissões de Meio Ambiente e de Ciência e Tecnologia, criado por sugestão dos ex-senadores Gerson Camata (PMDB-ES) e Renato Casagrande (PSB-ES), do qual fez parte também o senador Cícero Lucena (PSDB-PB).


Cícero Lucena participou da análise em 2010. Foto: Waldemir Barreto

Coordenador da subcomissão, Camata registrou que “houve êxito na universalização, entretanto a garantia de maior número de consumidores não se refletiu na melhoria dos preços”.

Analisando informações da UIT, Camata reclamou que as taxas cobradas no Brasil são em média um terço mais caras do que na Europa e o dobro do que nos Estados Unidos.

A subcomissão solicitou informações a diversos órgãos, como o TCU, que encaminhou estudos técnicos sobre preços antes e depois da privatização e sobre o papel de regulação da Anatel aos senadores.

Comentários

Nome limpo ou direito a telecomunicação?

A teleonia brasileira é considerada a mais cara, que a europas e consequentimente o dobro nos Estados Unidos, o que diferencia na qualidade toda via, tem sido um grande problema na vida dos cidadãs que precisam de comunicação e acesso a internet. A população tem reclamado dos protestos em seu nome aos orgão de protesto e correspondentes. Quando questionam não tem qualidade no atendimento. São obrigados a pagarem os preços absudos cobrados mesmo com a linha desligadas gerão contas. Em sua maioria acumulam três contas quando após trinta dias sua linha é bloqueadas e mesmo assim as operadoras impedem quem tanto precisa de comunicação, o pobre. è hora de buscar melhora e reforma na tecomunicação, acesso a internet a todos, qualidade no atendimento da tefefonia. A população pede providência as autoridades competentes que mudem esta visão de cobranã e protesto. Muitos ficam inadiplentes, sem direito a comunicação, ao acesso a internet e auinda tem sua divida ap´^os 5 anos vendido a banda podre é sem dúvida um abuso

02/09/2011 14:47:09, Alexandre Nunes Viana

Internet é direito de todos

Tem observado que a população brasileira pouco direitos são garantidos, nunca visto salariado, aposemntado, svidor ou pensionistas tem condições de manterem acesso a comunicação voz e dados por meuito tempo e sobre extrema economia passam pouco tempo com direito extritamente restrito ooiu limitado. esta realidade se ramifica tão sabido quando imagin´rio que nosso salário mínimo é mesmo mínimo de tudo, um salariado não podem pagar uma escola para seu filho, nem pagar um pirua, não conseguem viver com um acesta básica por que itens são insuficiente mesmo sendo o básico do básico a impressão que temos como brasileiro é que ser pobre Brasil é ser miserável e passem que não a oputra alternativa a não ser passar fome. A manuntenção da força fruta a mais pesada fica com eles, somos nós a classe miserável marcado para sofré, enquantos muitos nadam no dinheiro no luxo e corrupção. Um aposentado por exemplo com três filhos e 6 netos conta sua triste história. Minha filha seprada com 3 filhos a outra seu marido desempregados os meus netos é tudo que tenho mais não posseo da o melhor, sonham ter um computador imaginem se tivessem que da um para cada um com um salário mínimo? penso que faria eu com um salário mínimo sou cardíaca e sempre sempre estou passando mau, nos póstos não consigo atendimento para outros problema que prefiro nem falar para não ter que entrar em depressão, sou idosa convivo no aperto só, dias que não sei o que é mistura a naos que não conheço uma mesa farta. Quero tirar meus netinhos da rua e cheguei a conclusão que melhor seria ter internet em casa mais como pagarei se nem posso pagar a conta teleônica? Já chegou mees que não teve outra opção ou pagaria o telefone e ficava sem comunicação ou pagava a conta de luiz e água, preferir atrazar as duas mais sei que quando passo mau é dele que preciso para avisar meus filhos ou chamar um resgate. Preciso do telefone mais não posso pagar meus netos querem internet, na minh época não existia banda larga nem estreita mais não tinha tantas violência nas ruas, agora nem dentro de casa podemos ter a certeza da vida. Minha amiga perdeu uma filho dentro de casa na hóra da refeição com um tiro perdido imagine o resto que passamos aqui, ser pobre é difícil e só sabe quem procura o que ter e nada tem, apenas a vida e mesmo assim mau vivida. Não posso realizar este sonho, mais fazeri o possível para garantir meus netos permo de mim, quero ver todos crescerem e treem uma profissão e serem cidadão, não posso imaginar que darão a mim disgosto mais embora seja de idade sei que é afevre da garotada apezar do papel educativo mantem os filhos no laços familiares por mais tempo e desta forma temos a certeza que não estão fazendo coisa erradsa nem com involvimento com droga, este é meu maior medo, não me sinto segura morando na favela, sei que somos um bandos de chachorros sem donos e cada um que mandar, hoje já não se fala em democracia por que os poderosos acham serem a razão do viver, vou morrer e não teve meu sonho relaizado, mais gostria um dia de ter a certeza que na casa do pobre eles possam ter direitos como os outros, a igualdade nos aspectos mais sólidos e lógico da dognidade da pessoa humana. Esta senhora tão simples com palavras tão nobre me faz recordar a educação que todos nos sonhamos para este Brasil, quero levantar a bandeira da liberdade da igualdade em razão da dignidade da pessoa humana é quesão de invadi os censos dos seres pensantes, pobre é visto como de qualquer modo só tem, não acreditem que na favela se vivem bem, todos são refem do medo, da anciedade na busca de melhora, na realidade social de cada um, nos problemas que são muitos e cada dia um novo aconteciento. somos iguais perantes a lei, mas os problemas parecem só mudar de enderço e pessoa, pouco muda, pouco temos, pouco somos queremos mais respeito, buscamos direitos e não mais espectaivas políticas que passam anos e anos e pouco visto. A politicagem não tem freagem, a direção sem indicação aponta para todos os lados e paresse que somos alvos dos que não tem coração, não pensam no cidadão como um todos. Não sabemos mais o certo quem melhor dirigem esta nação, não a sexo nem cor, raça muitos menos classe queromos ter respeito aos direitos humanos a constituição de 88 garantes a garantia dos direitos básicos, visto a inclusão digital como bem fundamenta a vida do homem , todos sabemos mas a reflexão fica para todos governadores, o pobre com salário que recebem podem ter comunicação e banda larga de qualidade em suas casa ou melhor só existem pobre na favela?

29/09/2011 07:30:51, Alexandre Nunes Viana

A INTERNET DEIXA FORA A FAMILIA DE BAIXA RENDA

A sociedade brasileira reclamam das autas contas e o pessímos serviços das operadoras de telecomunicações. Vista que a maior queixam estão relacionados ao auto custo de consumo e cobranças de assinatura em forma de minutos e pacotes. Ainda ainda assim a maior dificuldade de acesso a internet, quando a operadora obriga os usuários a terem um palno de serviços para ter acesso a internet aumentando o custo e dificultando o acesso a inclusão. A internet é direito de todos visto de forma fundamental socieducacional, ainda assim, é considerada muito caro decorre que os familiares de baixa renda que querem tirar seus filhos da rua , principalmente fora do horário da escola não podem e nem tem condições de ter acesso a internet em sua casa, por um lado fala-se em internet populara de banda larga com 2000kbps que não agrada a juventude pela rapidez que aprende em relação a lentidaão aos baixpos avanços. Na mesma memoria queixam-se que a operadora oferecem a internet de 1mg pelo mesmo preço desvaloriz\ando a banda larga popular dificuldadndo a procura e certamente sairá mais cara para o consumidor já que a promoção é por tempoo determinado.

12/10/2011 18:51:32, Alexandre Nunes Viana

telecomunicação é um direito do vunerável ou terá direito a ficar calado ?

Os mizeráveis não tem direito a telefone e todos ja sabem os reais motivos, mau tem para se alimentar. Estamos farto de sermos pobres, não ter direito a comunicação é injusto. A pessoa que não tem condição de pagar telefone caro no Brasil tem o direito de ter um telefone em sua casa em função da igualdade social da comunicação e expressão de voz e dados. São milhões de pessoais que não pode pagar um telefone fixo, este é um direito de todos e não pode deixar apenas restrigido a uma única operadora tornando ainda mais difício o acesso já que muitos injustamente estiveram seus dados no cadastro negro da inadiplência.

19/01/2012 10:35:58, Alexandre Nunes Viana

Politicos pagando o próprio consumo em telefonia

Se os governantes pagassem os seus próprios custos de telefonia e internet, tenho certeza que teriamos preços e serviços melhores

25/04/2012 14:39:14, kelli
Faça seu comentário