Ivo Cassol quer isenção fiscal na Amazônia

19/10/2010 17:07:38

Ivo Cassol (PP)A reforma tributária será uma das bandeiras do senador eleito por Rondônia Ivo Cassol (PP), juntamente com a defesa popular das faixas de fronteiras e o combate à pedofilia. Ex-governador de Rondônia por dois mandatos, ele chega ao Congresso com 454.087 votos, o que representa 32,34% do total. 

Em entrevista à Agência Senado nesta terça-feira (19), Cassol contou que defenderá a isenção de impostos federais para produtos elaborados a partir da matéria prima e dos recursos da Amazônia. Ele também proporá isenção tributária em favor das indústrias que se instalarem na região e acrescentarem valor agregado a matérias primas locais. Cassol sugeriu, como exemplo, que fabricantes de preservativos que se instalarem no Acre, grande produtor de seringa, recebam isenção fiscal. Da mesma forma, disse, deve haver isenção para as indústrias de calçados que se instalarem em Rondônia, estado produtor de couro.

Ele quer, ainda, que os estados da Amazônia recebam uma compensação por produzir para o resto do país.

- Não queremos isenção para fábrica de carros, mas para indústrias que usam como matéria prima o que é da Amazônia - disse Ivo Cassol. Medidas assim, argumentou, vão atrair indústrias do Sul e Sudeste para a Amazônia e contribuirão com a geração de emprego e renda.

Fronteiras

Cassol defenderá a participação da comunidade local na proteção das faixas de fronteiras do Brasil. Em sua opinião, é mais barato remunerar as pessoas que residem nessas áreas para preservar as fronteiras do país do que deslocar soldados para essas regiões. Dessa forma, além de cuidar das fronteiras brasileiras, esses moradores teriam uma fonte de renda.

Pedofilia

Em seu primeiro mandato como senador, Ivo Cassol também quer lutar contra a pedofilia. Ele disse defender a castração de homens que abusarem sexualmente de crianças e adolescentes. Em sua avaliação, esses criminosos se comportam pior que animais e devem ser tratados com rigor.

Iara Farias Borges / Agência Senado