Eleições de outubro terão 22,5 mil candidatos

20/08/2010 10:53:16

Concorrem às eleições gerais de 3 de outubro 22.520 candidatos aos cargos de presidente da República, governadores, senadores, deputados estaduais e distritais (no Distrito Federal). Entre esses, estão os 1.654 que serão escolhidos pelos 135.804.433 eleitores brasileiros para mandatos de quatro ou oito anos - no caso dos senadores. O número de eleitores brasileiros registrados em 2010 representa aumento de 7,8% dos portadores de título eleitoral em relação às eleições de 2006.

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 275 dos registrados concorrem ao Senado, onde estão em disputa 54 das 81 cadeiras, o que representa dois terços do total de senadores. Outros 292 concorrem ao cargo de primeiro suplente de senador e mais 296 para o cargo de segundo suplente. A diferença entre o número de titulares e de suplentes deve-se ao fato de algumas candidaturas ainda estarem em aberto por motivos como cancelamento, desistência ou morte do candidato titular.

Nove pessoas disputam o cargo de presidente da República e outras nove o de vice-presidente. Para os 27 governos estaduais há 169 inscritos, sendo os registros de candidatos a vice-governador também pouco maior do que o dos titulares - eles são 176.

Caso haja necessidade de segundo turno para a escolha de presidente e de governadores, a nova eleição será realizada no dia 31 de outubro, conforme o calendário estabelecido pelo TSE. O segundo turno só ocorrerá se nenhum dos candidatos atingir a maioria absoluta dos votos válidos.

Proporcionais

Nas eleições proporcionais - quando a representação política é distribuída proporcionalmente entre os partidos políticos concorrentes, sem necessidade de segundo turno - os candidatos a deputado federal são 6.040. Já nos estados, 14.383 pessoas buscam as vagas de deputados estaduais e, em Brasília, 871 lutam pela Câmara Distrital. Ao todo, são 1.059 mandatos de deputados estaduais e distritais em disputa.

São Paulo é o estado com maior número de eleitores (30,3 milhões), seguido de Minas Gerais (14,5 milhões), Rio de Janeiro (11,5 milhões), Bahia (9,5 milhões), Rio Grande do Sul (8,1 milhões), Paraná (7,6 milhões) e Pernambuco (6,2 milhões).
Helena Daltro Pontual / Agência Senado