|. HOME .| -->

Aviação regional também atende a áreas produtivas do país

Mercados novos e suas áreas produtivas, pequenas regiões que carecem de infraestrutura e região amazônica são os três tipos de aviação regional do país mapeados por estudo do ITA e do Ipea

De acordo com o estudo do ITA/Ipea, o Brasil tem três tipos de aviação regional (que interliga o aeroporto de uma cidade de pequeno ou médio porte aos aeroportos maiores) claramente definidos:

aviação regional guiada pelo mercado e pelas oportunidades abertas com o deslocamento da fronteira econômica e com os novos polos produtivos;

aviação regional de atendimento às necessidades de pequenas regiões, também movida pelo mercado, mas carente de apoio ou estímulo, principalmente de infraestrutura; e

aviação regional amazônica ou de atendimento a regiões remotas e carentes, que dependem de maior apoio e, consequentemente, de subsídio.