|. HOME .| -->

Anac fechou mais de cem aeroportos em 2009 por não cumprirem condições de segurança

Condições de segurança têm sido motivo para interdição de aeroportos no país. Em 2009, Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) fechou mais de cem deles para cumprir exigência feita por auditoria internacional, mas intenção do órgão é negociar soluções junto a estados e municípios para que não haja interrupções de voos

Além dos problemas já apontados por senadores, especialistas e pesquisadores, um outro entrave ameaça a malha aérea regional: o fechamento de aeroportos pela Anac, em razão do não cumprimento das normas de segurança. O senador César Borges (PR-BA) questionou veementemente a interdição dos aeroportos:

“Na Bahia existem 63 aeródromos públicos. Segundo informações da Anac, 20 deles estão interditados, 19 desde 2007. As interdições são motivadas pela falta de cerca, proximidade a área urbana, buracos na pista etc. A responsabilidade sobre quase todos eles é do governo do estado. Essa é uma situação específica da Bahia ou a Anac endureceu suas regras e agora está interditando mais aeródromos em todo o Brasil?”, questionou o senador durante o debate na CDR.

César Borges listou ainda importantes municípios do seu estado cujos aeroportos deixaram de operar: Caravelas, Abaré, Amargosa, Belmonte, Barra, Canavieiras, Esplanada, Itaberaba, Ibotirama, Feira de Santana, São José do Jacuípe, Brotas de Macaúbas, Carinhanha, Palmeiras, Queimadas, Prado, Souto Soares, Valente, Mundo Novo e Castro Alves.

“Precisamos desses aeródromos, todos no litoral, por sermos um estado essencialmente turístico. A Bahia tem 67 mil quilômetros quadrados. Deslocamentos de mais de mil quilômetros, sem aeroporto, ficam difíceis. O que é preciso fazer para eles voltarem a funcionar?” perguntou o senador.

Solange Vieira, diretora-presidente da Anac, explicou que a agência tem se esforçado para minimizar e reduzir as exigências dos aeroportos de pequeno porte para que não haja interrupção de voos. A avaliação de nível de risco e de movimento dos aeroportos pequenos (especialmente no Norte e no Nordeste), segundo ela, é feita de modo que, mesmo com poucos recursos financeiros, eles possam se adequar às normas, que quase sempre têm grau de exigência para aeroportos de movimento muito grande. Ainda assim, Solange Vieira informou terem sido fechados mais de cem aeroportos no Brasil em 2009.

“A Anac endureceu, sim. A gente tem, na verdade, feito cumprir as exigências. Uma auditoria internacional no ano passado nos cobrou isso. Procuramos sentar com o governo do estado, que, junto com o governo municipal, tem a responsabilidade de buscar as soluções. Tão logo elas são alcançadas, liberamos o aeroporto para tráfego”, esclareceu.

Não foi possível precisar o número de aeroportos interditados no país hoje, já que a Anac informou não dispor de dados consolidados.