|. HOME .| -->

Preço da banda larga

Alto preço da banda larga impede a disseminação do serviço

O mau desempenho do Brasil nos rankings de acesso à internet tem no preço da banda larga uma de suas principais justificativas. Além da concentração do mercado, que reduz a concorrência, a carga tributária brasileira, mais uma vez, é apontada como explicação para o problema.

Qualquer que seja o motivo, em termos absolutos ou na comparação com outros países, é considerado alto o preço da banda larga brasileira – e o dos serviços de telecomunicações, em geral. De acordo com a UIT, o brasileiro compromete 4,58% (mais de US$ 28) de sua renda com acesso à internet banda larga, ocupando a 70ª posição entre 161 países analisados.

Esse percentual é muito maior que o de países desenvolvidos – por exemplo, Rússia (1,68%) e México (1,95%) –, mas ainda é menor que o de grande parte dos vizinhos da América Latina, como Argentina (5,2%) e Chile (6,15%), além da China (7,19%) e da Índia (5,84%), outras economias emergentes.

A UIT considera que a possibilidade de consumo de serviços de tecnologias de comunicação é essencial para uma sociedade da informação. Segundo o órgão da ONU, a telefonia celular, com preços relativamente mais baixos, tem grande penetração, inclusive em países em desenvolvimento, enquanto o alto preço da banda larga é um dos empecilhos para que o serviço ainda não esteja disponível para a maioria da população desses países.

14/02/2011 22:28:00 Sinditelebrasil
14/02/2011 22:32:58 Carga tributária
14/02/2011 22:35:02 Preço do modem