Maria do Carmo renova suas esperanças na revitalização do São Francisco

06.06.2002

O semi-árido nordestino terá uma instituição federal de ensino superior. Os senadores aprovaram nesta quinta-feira, seis de junho, o projeto que institui a Fundação Universidade Federal do Vale do São Francisco, com sede em Petrolina, Perenambuco. A universidade deverá funcionar como pólo indutor do desenvolvimento da região, já que entre os seus objetivos está a realização de pesquisas voltadas para o incremento da economia local e a extensão universitária.


A criação da instituição de ensino superior foi saudada pelos parlamentares que a consideram um passo importante para a defesa do Vale do Rio São Francisco, uma vez que o pólo de estudos recém aprovado servirá como precursor de um novo patamar de desenvolvimento na região. Também foi destacada a relevância da iniciativa em razão da interiorização do conhecimento que ela possibilitará, uma vez que os investimentos em educação são normalmente polarizados nos grandes centros.

Para a Senadora Maria do Carmo Alves, membro das duas comissões onde a iniciativa foi estudada, a Universidade Federal do Vale do São Francisco faz renascer a esperança de dias melhores para o rio e para toda a população nordestina, pois passará a existir um centro de estudos de alternativas para o semi-árido, tanto no que tange as questões da estiagem, do desenvolvimento sustentável, mas, e principalmente, as alternativas para recuperação do Rio São Francisco e seus afluentes. A parlamentar ressaltou, ainda, a urgência de um tratamento mais adequado às questões particulares da região nordeste, o que, segundo ela, não existiu no atual governo.

Informações fornecidas pelo Gabinete da Senadora