MARIA DO CARMO CRITICA O FIM DA MULTIMISTURA

05.11.2003


A Senadora Maria do Carmo fez discurso, na quarta-feira 5 de novembro, criticando o Ministério da Saúde pela extinção do Programa de Orientação para uma Alimentação Saudável do Ministério da Saúde, conhecido como programa da Multimistura. Esse programa trabalhou para a redução da desnutrição materno infantil e nos seus quinze anos de funcionamento mudou a realidade de inúmeros municípios brasileiros.

Durante sua existência o programa resgatou os hábitos alimentares saudáveis e trabalhou a partir da concepção da alimentação funcional. Caracterizou-se como uma luta contra a falta de qualidade nutricional da alimentação e a favor do total aproveitamento do potencial de vitaminas e minerais dos alimentos. A multimistura se propunha a otimizar todas as partes dos vegetais, frutas e grãos, ao mesmo tempo em que estimulava o desenvolvimento de uma cultura alimentícia própria, variável em cada região.

O programa ficou de tal forma conhecido e legitimado que até fonte para sentença judicial se tornou. Na cidade de Caçapava do Sul, foi publicada sentença que obrigava a mãe de uma criança desnutrida a freqüentar a pastoral da criança da cidade por 6 meses, para aprender a fazer a multimistura.

Ao mesmo tempo que reconheceu o valor do trabalho da Pastoral da Criança, a parlamentar lamentou a decisão que, em sua opinião, além de errônea virá a prejudicar milhares de comunidades que ainda não foram agraciadas com o trabalho da multimistura. Também classificou de absurda a situação pois, ao invés de apoiar as iniciativas que se mostram eficientes e maximizar seus resultados, o Estado preferiu ausentar-se e virar as costas para a multimistura e para a população carente.

Informações fornecidas pelo Gabinete da Senadora