Portal O Senado
PresidÍncia
Grandes Momentos do Parlamento Brasileiro
 
 



"Não é a Constituição perfeita, mas será útil, pioneira, desbravadora. Será luz, ainda que de lamparina, na noite dos desgraçados".

Ulysses Guimarães, parlamentar por mais de quatro décadas, participou dos principais acontecimentos da vida nacional e presidiu a Assembléia Nacional Constituinte que promulgou a Constituição brasileira de 1988.

Ulysses Silveira Guimarães nasceu em Rio Claro (SP), no dia 6 de outubro de 1916, filho de Ataliba Silveira Guimarães e de Amélia Correia Fontes Guimarães.

Foi vice-presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE) e formou-se pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, especializando-se em Direito Tributário.

Em 1947 foi eleito deputado estadual à Constituinte de São Paulo e, em 1949, foi eleito líder da bancada do PSD na Assembléia, cargo que ocupou até o final do mandato.

Foi eleito deputado federal em 1950 e, desde então, reelegeu-se sucessivamente sempre para a Câmara dos Deputados.

Foi nomeado Ministro da Indústria e Comércio no Gabinete Tancredo Neves, durante o breve período parlamentarista de 1961-1962. Foi Procurador-Geral do Estado, SP.

Em fevereiro de 1971 assumiu a presidência do MDB e representou o Congresso brasileiro na ONU. Em 1973 foi lançado candidato à Presidência da República pelo MDB, tendo como candidato à Vice-Presidência Barbosa Lima Sobrinho. Ulisses declarou-se "anticandidato", pois sua campanha foi simbólica e teve caráter de denúncia do regime.

Foi reeleito para a presidência do partido em 1975 e, em 1979, quando realizou-se a última convenção nacional do MDB.

Em 1980, após a extinção do MDB e da Arena, foi eleito presidente do novo partido, o PMDB.Tendo sempre se destacado na luta pela redemocratização do País, em 1984 Ulysses Guimarães liderou a campanha pelas eleições diretas.

Em 1985 foi eleito presidente da Câmara dos Deputados e, em 1987, presidente da Assembléia Nacional Constituinte.

Publicou, entre outros: Vida Exemplar de Prudente de Morais (1940); A Cruz na História do Brasil; José Bonifácio e o romantismo brasileiro e Socialização do direito.

Casou-se com Ida de Almeida Guimarães (Dona Mora).

Faleceu no exercício do mandato, em 12 de outubro de 1992.

voltar ao início da página

 

 

05 de outubro de 1988

Contexto Histórico
Áudio - mono

Áudio
Volume 2

Pronuncoamento
Áudio - mono

Áudio
Volume 2

 

Ao encerrar os trabalhos constituintes, diante de representantes dos países lusófonos da África, dos presidentes da República, do Supremo e do Congresso, além de autoridades eclesiásticas e embaixadores, o presidente da Assembléia Nacional Constituinte exalta a participação popular na elaboração da nova Constituição brasileira, por ele considerada um passo à frente na consolidação de nossa democracia.

 

 

voltar ao início da página