Portal O Senado
PresidÍncia
Grandes Momentos do Parlamento Brasileiro
 
 



"Não poderemos transigir com o erro! O erro de cada um de nós é um pecado que vamos carregar por todo e sempre!

Antonio Carlos Magalhães

Antonio Carlos Peixoto de Magalhães nasceu em Salvador, BA, no dia 4 de setembro de 1927, filho de Francisco Peixoto de Magalhães Neto e Helena Celestina de Magalhães.

Em 1952, formou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia. Em sua vida estudantil, foi presidente do Grêmio do Ginásio da Bahia, representante de série no diretório acadêmico da Faculdade de Medicina durante os seis anos do curso e ainda presidente do Diretório Central dos Estudantes da Bahia.

Exerceu a função de médico do Serviço Púbico Estadual e foi professor adjunto da Faculdade de Medicina da Universidade da Bahia.

Eleito deputado estadual em 1954, pela UDN (União Democrática Nacional), foi líder do partido e membro de várias comissões, inclusive presidente da de Finanças e Orçamentos.

Em 1958 se candidata à Câmara Federal, vindo a conquistar o seu primeiro mandato de deputado federal, para o qual foi reeleito sucessivamente em 1962 e 1966.

inda durante o seu terceiro mandato, em 1967, foi nomeado Prefeito de Salvador, para o período 1967-1970. Veio a ser Governador do Estado da Bahia pela primeira vez em 1971, com mandato até 1975.

Foi presidente da ELETROBRÁS (Centrais Elétricas Brasileiras S/A ), e membro do Conselho de Administração da Itaipu Binacional no biênio 1976-1978.

Eleito Governador da Bahia pela segunda vez, cumpriu mandato de 1979 a 1983. Foi presidente da Fundação Bahiana para Estudos Econômicos e Sociais (1983) e ocupa a Cadeira n.º 37 da Academia de Letras da Bahia, desde 1983.

Foi ministro de Estado das Comunicações durante o governo do Presidente José Sarney, de 1985 a 1990. Em março de 1991 assumiu pela terceira vez o Governo do Estado da Bahia.

Foi eleito senador da República para o período 1995-2003. Foi presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional no biênio 1995-1996 e ocupa atualmente a presidência do Senado Federal e do Congresso Nacional.

Entre outras obras, publicou Não Era Fácil Ser Revolucionário e Meu Compromisso com o Nordeste.

O senador Antonio Carlos Magalhães é casado com Arlette Maron de Magalhães, com quem teve quatro filhos.

voltar ao início da página

 

 

Contexto Histórico
Áudio - mono

Áudio
Volume 2

 

Pronunciamento
Áudio - mono

Áudio
Volume 2

 

 

Em seu discurso inaugural no Senado Federal, no dia 15 de março de 1995, após análise da situação cacaueira em seu Estado, o senador Antonio Carlos Magalhães manifesta preocupação com o funcionamento precário da Justiça no País. Recebe apartes dos senadores Josaphat Marinho, Hugo Napoleão, Pedro Piva, Eduardo Suplicy, Pedro Simon, Bernardo Cabral e Ney Suassuna.

 

 

 

 

voltar ao início da página