/NOTíCIAS

09/12/2011
Comissão discute PLC 122 e cidadãos se manifestam, no Alô Senado, contrários ao projeto. PLS 50/11 que altera lei para permitir interrupção voluntária de gestação de anencéfalos é alvo de críticas

A audiência para análise do PLC 122/2006, projeto que criminaliza a homofobia, resultou em um número excepcional de manifestações no Alô Senado, nesta quinta-feira (8). A maioria dos cidadãos que contataram a central solicitou a rejeição do projeto. As justificativas apresentadas foram, na sua maioria, a orientação religiosa, a preservação dos direitos da família e a manutenção da liberdade de manifestação.

Outro projeto que entrou em pauta e foi alvo de muitas manifestações, foi o PLS 50/2011. O projeto altera a lei para dispor que não se pune o aborto no caso de feto com anencefalia, se é precedido de consentimento da gestante ou, quando incapaz, de seu representante legal. As manifestações foram contrárias ao projeto, com a argumentação que a mãe deve seguir com a gravidez até o fim e ter o seu parto normalmente.

Lembramos que as opiniões registradas pela Central de Relacionamento e pelas mídias sociais do Alô Senado, Twitter e Facebook, refletem a visão pessoal dos cidadãos que se manifestaram por intermédio destes canais de comunicação. Estas opiniões não podem, de forma alguma, ser extrapoladas para toda a população brasileira.

STRANS - SUBSECRETARIA DE PESQUISA E OPINIÃO | Senado Federal, Via N2, Anexo D, Bloco 4, Cep 70165-900, Brasília/DF | (61) 3303-1211 | Alô Senado: 0800 612211