/NOTíCIAS

24/11/2011
Rede pública de saúde volta a ser alvo de críticas no Alô Senado. Disseminação de doenças a partir de florestas protegidas preocupa cidadãos.

A rede pública de saúde voltou a ser alvo de manifestações ao Alô Senado nesta quarta-feira (23). Alguns cidadãos afirmaram que o sistema não suporta a demanda de pacientes. Esta deficiência, afirmam, resulta em longas filas de espera para receber atendimento básico ou obter medicamentos.

Entre as soluções propostas pelos cidadãos está a criação de vagas para médicos que atuem especificamente em postos de saúde. A estes profissionais seria vedado o compartilhamento de sua carga de trabalho com outros hospitais. Foi sugerido, ainda, que farmacêuticos tenham autorização para receitar medicamentos básicos. Para isso, afirmam, será necessário incluir disciplinas específicas em seus cursos.

A Central de Relacionamento do Senado continuou a receber expressivo número de manifestações relativas ao PLC 30/2011, conhecido como o novo Código Florestal. De acordo com os cidadãos há, no projeto, dispositivos que combatem a poda de árvores e a capina das matas protegidas. Para estes a mata alta e próxima a centros urbanos poderia contribuir para a disseminação de doenças transmitidas por mosquitos e carrapatos.

O projeto do orçamento da União, que estima a receita e fixa as despesas para o exercício financeiro de 2012, recebeu um grande número de manifestações positivas. Em sua maioria o cidadão solicita que o texto tratando do reajuste do salário mínimo de R$ 545,00 para R$ 620,00 seja aprovado.

Lembramos que as opiniões registradas pela Central de Relacionamento e pelas mídias sociais do Alô Senado, Twitter e Facebook, refletem a visão pessoal dos cidadãos que se manifestaram por intermédio destes canais de comunicação. Estas opiniões não podem, de forma alguma, ser extrapoladas para toda a população brasileira.

STRANS - SUBSECRETARIA DE PESQUISA E OPINIÃO | Senado Federal, Via N2, Anexo D, Bloco 4, Cep 70165-900, Brasília/DF | (61) 3303-1211 | Alô Senado: 0800 612211