Mais Acessados

Fator previdenciário

Presidente da CDH elogia nova fórmula aprovada pela Câmara dos Deputados

Sessão solene

Congresso promulga PEC da Bengala


Ouça Novamente

Relatório ONU

Brasil saiu do mapa da fome produzido pela ONU

Reportagem Especial

Convenção da ONU sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência - 1ª parte

Reportagem Especial

Convenção da ONU sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência - 2ª parte


:. voltar

15/06/2012 - 18:19 - 01'24'' - Comissões

Crise comercial entre Brasil e Argentina pode ser tema de audiência


LOC: A CRISE COMERCIAL ENTRE BRASIL E ARGENTINA PODERÁ SER DISCUTIDA NAS COMISSÕES DE RELAÇÕES EXTERIORES E DE DEFESA NACIONAL E DE ASSUNTOS ECONÔMICOS.

LOC: O REQUERIMENTO PARA A AUDIÊNCIA PÚBLICA CONJUNTA SERÁ APRESENTADO PELO SENADOR EDUARDO LOPES, DO PRB DO RIO DE JANEIRO. REPÓRTER LARISSA BORTONI.

(Repórter) O governo argentino tem criado dificuldades para a entrada de produtos brasileiros. De acordo com o senador Paulo Paim, do PT do Rio Grande do Sul, as exportações do Brasil para a Argentina ficaram 27% menores entre abril de 2011 e abril deste ano. Ainda assim, o país vizinho é um forte parceiro comercial. O senador Eduardo Lopes lembrou que no ano passado, os argentinos compraram de produtos industrializados brasileiros o equivalente a vinte vírgula quatro bilhões de dólares. O gasto dos Estados Unidos com o mesmo tipo de importação foi de cerca de doze bilhões de dólares. Esses números, segundo Eduardo Lopes, mostram que a Argentina merece maior atenção por parte do Brasil, até por serem parceiros no Mercosul.

(Eduardo Lopes) Estas são algumas dificuldades que precisam ser discutidas e negociadas, para que se torne possível a superação de barreiras e fazer com que o bloco econômico funcione plenamente. Entretanto, embora seja evidente o embate nas relações comerciais entre o Brasil e a Argentina, estou convencido de que a melhor forma de solucioná-lo não é a retaliação.

(Repórter) Para o senador do PRB do Rio de Janeiro, a Argentina está longe de ser uma vilã, mas sim um grande filão comercial e o Brasil só tem a ganhar com uma política conciliatória.

Larissa Bortoni.


Sintonize a Rádio Senado FM:

Brasília - DF: 91,7 MHz Natal – RN: 106,9 MHz Cuiabá – MT: 102,5 MHz Fortaleza - CE: 103,3 MHz Macapá - AP: 93,9 MHz
Rio Branco - AC: 100,9 MHz Teresina - PI: 104,5 MHz Manaus - AM: 106,9 MHz João Pessoa - PB: 106,5 MHz São Luís - MA: 96,9 MHz

radio@senado.leg.br | (061) 3303 4691

Rádio Senado - Praça dos Três Poderes - Senado Federal - Anexo 2, Bloco B, Brasília DF | CEP 70165-900

Senado Federal - Praça dos Três Poderes - Brasília DF - CEP 70165-900