ARI CUNHA - Visto, Lido e Ouvido

Itamar monta rebeldia e ACM reage no Senado
Empossado no governo de Minas, Itamar Franco começa a dar trabalho no plano nacional, ao anunciar que pretende suspender o pagamento negociado da dívida feita na administração anterior. A notícia detonou uma série de interpretações, e muitos governadores poderão adotar idêntico procedimento, anulando os acordos já firmados. A argumentação do governante mineiro é a de que precisa fazer uma devassa na administração passada, e adotar as medidas que possam facilitar sua tarefa. Mas os governos têm responsabilidades e obrigações de honrar compromissos anteriores assumidos, ou se instalará a indisciplina administrativa. No mesmo dia, o presidente do Senado, Antonio Carlos Magalhães, levantou a bandeira da responsabilidade e colocou o Senado no seu lugar de fiscalizar as ações acordadas. Isso foi o primeiro dia de trabalho do governador de Minas, e, pela amostra, pode-se antever que seu espírito polêmico não deixará sua administração transcorrer sem alfinetadas diretas em Fernando Henrique.