Rio não assinou contrato, afirma Madeira

O líder do PSDB na Câmara, Arnaldo Madeira (SP), acha que o Rio poderá conseguir alguma alteração nas regras de rolagem da dívida, uma vez que não chegou a assinar contrato com o governo federal. "Se o governador Anthony Garotinho não quiser renegociação, fica tudo como está", comentou. Madeira acredita, porém, que será difícil fazer uma revisão nos demais casos. "As condições têm de ser iguais para todos os estados", lembrou. Segundo o deputado, as novas bancadas estaduais deverão chegar a Brasília trazendo reivindicações dos governadores, no sentido de rever o acordo. "Acho que vai ser um ponto de pressão grande", comentou. Já o líder do governo no Congresso, José Roberto Arruda (PSDB-DF) reagiu com irritação à tentativa de moratória de Minas Gerais. Ele afirmou que uma revisão é "absolutamente impensável" e que os governadores precisam de ter responsabilidade ao falar desse tema. "As pessoas não estão se dando conta do momento grave que vivemos e no qual ou fazemos o que precisamos ou teremos problemas muito sérios", disse.