|. HOME .| -->

Sinait - Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho

A principal meta do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait) e das delegacias sindicais nos estados é investir na melhoria das condições para a fiscalização do trabalho, assim como do desempenho profissional dos auditores, condição fundamental para a erradicação do trabalho escravo. Em 2008 e 2009, o tema da campanha institucional do Sinait foi “Quem procura trabalho não pode encontrar escravidão”, esforço dedicado ao Grupo Especial de Fiscalização Móvel (GEFM).

Comentários

DENUCIA DE IRREGULARIDADES E DA ARRECADAÇÃO PELOS EXAMES DA OAB

“...O que o MNBD/OABB vem afirmando há anos, que a OAB não é nem pública e nem privada desde a ADI 3026, e que por não ser pública, o foro competente para ações contra a OAB é a justiça comum estadual, finalmente ganha um defensor neutro da questão. A Revista eletrônoca ConJur publicou artigo de promotor, onde ele em linhas gerais afirma exatamente o que afirmávamos há anos: a OAB por não ser pública não pode ter suas ações tramitando na Justiça Federal e sim na Justiça comum. Leia matéria sobre s questão no site da ConJur. As provas documentais de manipulação para reprovar quem tem condições (e notas) para serem aprovados no exame da OAB, que estamos divulgando em nosso site, no facebook e por emails, assim como pessoalmente junto aos líderes de bancadas e aos parlamentares de forma geral, vem causando mudanças em uma bancada importante: a bancada dos advogados inscritos na OAB e que defendiam a manutenção do exame. O primeiro advogado a concordar com o fim do exame aplicado pela OAB e sua troca por um exame aplicado pelo MEC, foi o Dr. Grilo, parlamentar mineiro, advogado atuante e intrinsicamente ligado á OAB. partícipe da Frente Parlamentar Evangélica, o Dr. Grilo após conhecer dos documentos e de analisar profundamente a questão, passou a apoiar o fim da aplicação do exame pela OAB e sua transferência para o MEC. Na véspera da audiência, ainda em visita aos gabinetes dos deputados para entrega dos convites para que participassem da audiência no dia 31, nos encontramos com o Dr. Fábio Trad. Ele, ex-presidente da OAB MS, defensor ferrenho da Ordem e filho do também ex-presidente da OAB MS Nelson Trad, defendia mudanças no exame, mas não aceitava o fim do exame aplicado pela OAB...”(aspas no início e final do texto, nossas) Fonte: MNDB (MOVIMENTO NACIONAL DOS BACHAREÍS EM DIREITO) EXMOS. SRS. DEPUTADOS DA CÂMARA FEDERAL: Com a máxima vênia, peço que façam uma reflexão do texto acima, no que tange a aplicação da prova por parte da OAB. Sugiro que o PL 2154/2011, de autoria do Deputado "Eduardo Cunha", seja votado em caráter de urgência, neste mês de novembro/2012. Não corroborando com o "Princípio da Razoabilidade", "Igualdade", "Isonomia" entre outros, destaca-se o Presidente Nacional da OAB, não ter feito o "Exame da OAB", para que ele pudesse ter a Carteira de Advogado, emitida pela própria entidade, que ele preside(administra). Os exames da OAB em sua maioria, contém vícios(irregulares em todos os sentidos), devidamente comprovados pelos nossos "movimentos e associações nacionais dos bachareís de direito...", descrito no texto acima. Portanto a OAB, não tem mais capacidade e nem credibilidade para realizar as provas para submeter o bacharel em direito, para ser Advogado; apesar que todas as provas realizadas pela OAB, desde o ano de 1994, não tem nenhuma função acadêmica, sem deixar de ressaltar, que a OAB arrecada em média de 75 milhões de reais por ano, para manter tal exame, exames estes que sempre contém vícios, os quais interessam para o OAB, manter sua reserva de mercado, deixando os bacharéis em condições de desigualdade. A ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, não paga imposto, não presta conta de sua gestão e sua eleição é secreta, mantendo-se omissa em relação a transparência perante o Poder Público. Os deputados, sendo representantes da nossa sociedade, deveriam abrir um CPI CONTRA A OAB, PARA INVESTIGAR TODOS OS RECURSOS RECEBIDOS E PARA ONDE ELE SÃO DESTINADOS. OBS: "SUGERIR UMA INVESTIGAÇÃO, ABRINDO UMA CPI CONTRA A OAB E TRANSFERIR DE IMEDIATO A APLICAÇÃO DA PROVA DO EXAME DA OAB PARA A COMPETÊNCIA DO MEC(ÓRGÃO QUE EXPEDIU O DIPLOMA PARA O BACHAREL EM DIREITO). Matéria enviada por Wanderly Aguiar Oliveira(Bacharel em Direito) - São Paulo - SP.

10/11/2012 13:34:06, WANDERLY AGUIAR OLIVEIRA
Faça seu comentário