|. HOME .| -->

Participação do Senado: senadores ouvem especialistas e elaboram relatório sobre temas para a Rio+20 com recomendações e sugestões para o Brasil

Após ouvir especialistas, Senado elabora lista de recomendações sobre os principais temas da Rio+20


Senadores pelo Rio de Janeiro, Francisco Dornelles (à esq.) e Lindbergh Farias
(ao microfone) participaram de reuniões, como a que ouviu o secretário-geral
da Rio+20 (Foto: Geraldo Magela/Agência Senado)

Em outubro do ano passado, as duas subcomissões do Senado que tratavam da Rio+20 encaminharam ao Itamaraty um relatório sobre os debates realizados, apresentando sugestões para cada um dos nove temas abordados e recomendações para que o Brasil adote uma posição “firme, dura e concreta contra o possível panorama de estreitamento da agenda pré-estabelecida pelas Nações Unidas”.

“Somos nós os protagonistas da Rio+20 e assim devemos nos portar em todos os níveis de negociação. Ou o Brasil se afirma agora, de vez, ou haverá um imenso retrocesso em relação ao ‘espírito’ da Rio-92”, diz o relatório conjunto das subcomissões sobre a conferência Rio+20, vinculadas às comissões CRE e CMA do Senado.

No documento de 131 páginas, os senadores relacionaram 62 sugestões e recomendações colhidas a partir das participações, em uma dúzia de audiências públicas em ambas as subcomissões, de 44 especialistas convidados — pesquisadores do Brasil e estrangeiros, representantes do governo federal, da sociedade civil, de movimentos sociais e do segmento empresarial.

O relatório para a Rio+20 foi apresentado na subcomissão da CMA e foi dado prazo de sete dias para sugestões dos senadores. Depois de aprovado, foi entregue aos ministros das Relações Exteriores, Antonio Patriota, e do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, pelos senadores Fernando Collor, Rodrigo Rollemberg e Cristovam Buarque.

Faça seu comentário