|. HOME .| -->

No mercado negro, venda de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) pela internet

Como se não ­bastassem todas as falhas e ­deficiências do sistema para se aprender a dirigir corretamente uma motocicleta, existe ainda mais um problema a ser enfrentado: um mercado negro virtual de venda de Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Foi o que revelou, no seminário realizado pelo Senado, o diretor-executivo da Abraciclo, José Eduardo Gonçalves.

São oferecidas carteiras para dirigir tanto carro como moto. Em 2010, as polícias Civil e Rodoviária Federal desmantelaram na Paraíba uma quadrilha, formada por funcionários de autoescolas e servidores do Detran, que já havia vendido, para todo o Brasil, mais de 5 mil habilitações, até mesmo para analfabetos.

Em Minas Gerais, a Polícia Civil investiga denúncia feita este ano de existência de esquema ­semelhante em Uberlândia.

Gonçalves revela ainda que, além da venda criminosa, existem sites de compra coletiva na internet que anunciam descontos para se obter a certificação. “São ofertas que facilitam muito para que os condutores de veículos (motocicletas, inclusive) obtenham a certificação para poder conduzir. Isso deve ser proibido, o que pode ser feito por meio da lei atual”, avalia.

Para ele, é preciso estimular a habilitação por meio de descontos ou gratuidade, mas somente para candidatos sem recursos, a exemplo do que acontece com a “habilitação popular”, em prática em Pernambuco e na Paraíba, por exemplo. Ele lembra que a maior parte dos compradores de moto estão nas classes C e D, sendo que 48% deles ganham até seis salários mínimos.

Comentários
Faça seu comentário