|. HOME .| -->

Regularização de documentos para imigrantes haitianos no Acre

O secretário de Justiça e Direitos Humanos do Acre, Nilson Mourão, relatou que os primeiros imigrantes haitianos começaram a chegar ao Acre em dezembro de 2010, pela cidade de Brasileia.

Em 2011, novos contingentes de imigrantes haitianos começaram a chegar ao estado em fluxo constante e crescente. Nilson disse que o governo do Acre forneceu alimentação e abrigo a essas pessoas e começou a regularização de documentos para que pudessem viver e trabalhar no Brasil.

O número de haitianos no Acre chegou a 1.250, retidos enquanto seus documentos passavam por regularização. No total, de 2010 até hoje, cerca de 2.300 imigrantes haitianos passaram por Brasileia e Assis Brasil.

O governo federal enviou recursos para o Acre e 14 toneladas de alimentos, além de agilizar a regularização de documentos.

A decisão de conceder vistos humanitários foi importante para normalizar a situação dos imigrantes haitianos no Acre. Mas, no Amazonas, o problema continuou.

Comentários
Faça seu comentário