João Alberto de Souza

O vice-governador do Maranhão João Alberto de Souza (PMDB) retorna ao Senado, onde teve mandato de 1999 a 2007. Aliado do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), João Alberto foi autor  da lei que proíbe a  publicidade de bens e serviços por telefone, quando a chamada for paga pelo consumidor (Lei 11.800/08).

João Alberto é economista nascido em Bacabal (MA) em 1935. Ele foi deputado estadual pela Arena (1971 a 1975), deputado federal (1979 a 1987 e 1995 a 1999) pelo PDS e PMDB – partido pelo qual se elegeu senador de 1999 a 2007.

Ele também já tinha sido eleito vice-governador do Maranhão, eleito na chapa de Epitácio Cafeteira, em 1986.  Em 1990, assumiu o governo do estado quando Cafeteira deixou o cargo para se candidatar ao Senado. Em 1991, João Alberto apoiou, para sucedê-lo, o nome de Edison Lobão, que agora também volta ao Senado.

Em abril de 2009, ele se tornou vice-governador de Roseana Sarney, que assumiu o cargo após a cassação de Jackson Lago, determinada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).  

O patrimônio declarado por João Alberto à Justiça Eleitoral é de R$ 2,2 milhões. Ele também declarou ao TSE um limite de gastos de campanha no valor de R$ 10 milhões. Seus suplentes são o deputado federal Clóvis Fecury, do DEM, com bens no valor de R$ 11,2 milhões, e o senador Mauro de Alencar Fecury, do PMDB, que declarou bens de R$ 20,386 milhões.