|. HOME .| -->

Xavier Plassat

Estudo de Xavier Plassat sobre a escravidão no país revela novas localizações 

Pará e Mato Grosso sempre lideraram as estatísticas de exploração do trabalho escravo. No entanto, dois estados produtores de carvão para siderúrgicas, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul, vêm se destacando nos últimos anos.

De 2003 a 2009, além do Pará e Mato Grosso, quatro estados tiveram número de trabalhadores libertados acima da média, de acordo com estudo de Xavier Plassat, da Comissão Pastoral da Terra: Tocantins, Maranhão, Bahia e Goiás. Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro e Minas Gerais também têm índices elevados.

Segundo Xavier Plassat, "essa mudança reflete a intensificação da fiscalização, especialmente em regiões aonde ela não costumava chegar e, mais ainda, em setores de atividades até então reservados à fiscalização trabalhista comum".

Para ele, a mudança reflete também as condições próprias de expansão e transformação do agronegócio. As modificações recentes nas leis e na forma como o governo trata o trabalho escravo também estão na base dessa nova realidade.

Ainda conforme a análise de Xavier Plassat, o número médio de estabelecimentos fiscalizados pelo MTE cresceu 140% entre 2003 e 2009, se comparado ao período entre 1995 e 2002. Nas regiões Centro-Oeste e Sul, o ministério praticamente triplicou as operações (170% a mais).

Já na região Norte foram fiscalizados quase quatro vezes mais estabelecimentos (aumento de 280%). No Nordeste e no Sudeste, o crescimento foi menor, 80% e 20%, respectivamente.

Segundo o estudo de Xavier Plassat, o número médio de libertações aumentou 490%, mas, dessa vez, o maior crescimento foi no Nordeste (830%), no Sudeste (1.770%) e no Sul, que passou de zero a 153 libertados. Nas demais regiões, o incremento foi menor: 320% no Norte e 450% no ­Centro-Oeste.

O documento de Xavier Plassat revela ainda que entre os 15 estados com mais trabalhadores libertados entre 2003 e 2009, cinco são da Amazônia Legal (PA, MT, TO, MA e RO). Seis estados tiveram suas primeiras libertações entre 2003 e 2009 (GO, MS, RJ, PE, PR e ES).

14/07/2011 18:43:08 Canavial