|. HOME .| -->

Incubadoras de empresas no Brasil

As incubadoras de empresas desempenham um papel importante na relação entre inovação e mercado. Elas estão entre os principais instrumentos disponíveis para ajudar na formação de novas empresas e no desenvolvimento de produtos e serviços inovadores, por meio do oferecimento de espaço físico, consultoria e serviços especializados.

Estudo encomendado pelo MCTI e divulgado em julho deste ano indica que as incubadoras de empresas vêm ganhando importância no empreendedorismo brasileiro. Em 2011, no Brasil, foram identificadas 384 incubadoras, que abrigam 2.640 empresas.

Realizado pela Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), o estudo apontou a universidade como a principal instituição de vinculação das incubadoras. No Brasil, mais de 40% das 59 universidades federais contam com incubadoras de empresas.


Fenômeno mundial

Dados da National Business Incubation Association (NBIA), entidade de alcance internacional com sede em Ohio (EUA), mostram que o Brasil está à frente do México, com 191 incubadoras de empresas, e do Canadá, com 120. Os Estados Unidos possuem um dos maiores números de incubadoras do mundo (1.115).

Sumário

Indicadores de inovação tecnológica no mundo: a posição do Brasil nos rankings

Participação de commodities e de produtos de alta tecnologia na exportação do Brasil

Crise econômica mundial, exportação de commodities e primarização

Investimento em pesquisa e desenvolvimento, ciência, tecnologia e inovação no Brasil

Financiamento público nos países para pesquisa e desenvolvimento de tecnologia

Indústria no Brasil tem pouca participação nos produtos de inovação tecnológica

Laboratórios de pesquisa do Coppe na UFRJ

Convênios tecnológicos da UFCG, PB, referência em tecnologia e engenharia

Incubadoras de empresas no Brasil

Inovação, empresas e universidades: parques tecnológicos no Brasil

Leis federais e estaduais para incentivo de ciência, tecnologia e inovação no Brasil

Pesquisa, ciência, tecnologia e inovação começam na educação

Investimento em inovação tecnológica: Finep e os pesquisadores brasileiros

Universidade: doutores que não chegam às empresas e à pesquisa na indústria do Brasil

Formação em engenharia no Brasil: engenheiros para ciência e inovação tecnológica

Orçamento público de ciência, tecnologia e inovação: investimento do governo do Brasil

Desenvolvimento de pesquisas: NITs e redes temáticas

Programa Ciência sem Fronteiras: bolsas para estudantes e pesquisadores

Programas do CNPq para desenvolvimento de projetos de pesquisa em empresas

A Lei do Bem (Lei nº 11.196, de 2005)

Empresas privadas e leis de incentivo à ciência no cenário nacional

A economia do conhecimento: seminário sobre produção, ciência, tecnologia e inovação

Universidades do Brasil: poucas patentes e inovação tecnológica

Projeto de lei para setor de ciência, tecnologia e inovação

Recursos: o fundo social dos royalties de petróleo